Geração Preguiça

Uma das primeiras coisas que notei e gostei na Inglaterra, quando eu vim pela primeira vez, foi que, independete do frio, do calor, da idade, as pessoas vão às ruas. Aquelas velhinhas, tão frágeis que se o vento for mais forte ou as levam para longe, ou as parte ao meio, saem às ruas, cobertas de casacos, com suas bengalinhas, com seus andadores, o que for, mas elas (e os velhinhos também) sempre vão às compras, à academia, ao cinema. Diferente da vida social da 3ª idade em Belo Horizonte e outras cidades do nosso Brasil Baronil.

Acho que pelo fato de minha vó, antes ultra independente, e agora tão dependente, não fazer esses passeios (por ser teimosa, por problemas de saúde, mais por ser muito teimosa), adoro ver vozinhos e vózinha passeando, se divertindo, fazendo compras.

Bom, mas não é exatamente sobre vozinhos e vózinhas que eu quero falar. Enquanto uma geração, que viu guerras e epidemias, racionamento de comida e mudanças climáticas, aproveitam o dia, o sol, as pernas que ainda os sustentam, existe outra que parece não ligar muito para o dom que temos, que é andar, correr, pular.

Em todo o país, existe essa nova cultura de buggies e pushchairs. Vejo crianças esperneando para não terem que se sentar nos carrinhos, enquanto pais lutam com elas para que elas fiquem ali. Prá que isso? Sério? Crianças de quatro, cinco anos de idade são empurradas pelos pais pelas ruas ao invés de serem crianças e andarem, correrem, entrarem em lojas de doces, enquanto os pais se descabelam correndo atrás. Parece que os pais ficaram preguiçosos e fazem qualquer tipo de economia no quesito energia física. E vou te falar mais: não vejo os carrinhos de crianças cheios de sacolas pendurados pelos lados. Seria, então, o uso compulsório da cadeirinha pelas crianças uma forma de ajudar a carregar as sacolas e não ter que lidar com crianças correndo pela cidade?

Me desculpem as mães que acham a cadeirinha de criança a melhor invenção do homem (depois da chapinha), mas cara, isso não é normal, e realmente me irrita!

 

Anúncios

7 pensamentos sobre “Geração Preguiça

  1. Ah, eu tb me irrito com isso. Ate entendo que deve ser muito mais facil sair pra fazer compras com a crianca de 5 anos amarrada no carrinho, do que com ela correndo pelo supermercado e vc depois carregar todas as sacolas pra casa. Tem tb o fato, de q ao contrario do Brasil, tanto na Inglaterra qto na Irlanda eh muito facil circular com o carrinho. As ruas ajudam, os onibus tb. Ai acaba-se criando mesmo uma geracao de criancas (e pais) preguicosos.
    Filho meu vai andar.
    Beijo,
    N.

  2. Bah, nem fala.
    Amor zero ao filho. Aqui na Alemanha não vejo muito. O que acontece, a galera deixa os bebês em casa e vai comprar só com o buggy pra poder transportar td. Parece piada…

    Essa coisa de gurizada de 5 anos no carrinho é de dar um tapa na telha dos pais. Que merda né.

    Depois reclamam que a criança grita e berra no mercado, nas lojas, na rua.

  3. Eu odeio os buggies, principalmente os que carregam crianças enormes. Os moleques já são crescidos, sabem andar, correr, beber e fumar e ainda ficam brincando de carrinho empurrado pela mamãe… francamente….

  4. odeio esses trambolhos! verdadeiros suv’s que soh atrapalham os pedestres e atravancam as lojas. jah julgo de cara a mulher que me impata a passagem com um carrinho vinte vezes maior do que o melequento sentado nele.
    :*

  5. querida, tenho que concordar. e olha que to gravida. a cultura do pushchair aqui eh absurda. ninguem segura o filho no braco. e nao tem nada mais insuportavel que carrinho de bebe em supermercado. tem milhoes. ninguem consegue se mexer. maridao fala que eh porque aqui todos andam pra onde vao e eh ruim ter que levar a crianca a pe ou nos bracos. e no brasil todos dirigem. ele nao se toca que pobre no brasil nem dirige e nem tem pushchair!

  6. Concordo totalmente.
    E eu ainda perguntei pra marido uma vez, pq os alemães fazem isso. E ele disse: é mais fácil, quando a criança cansa, não é preciso carregar. Até aí tudo bem. O problema é que elas nem cansam… rs
    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s