Twinkle Twinkle

Havia mais de 20 anos que elas estavam lá. Uma constante lembrança do meu pai. Toda noite, elas me davam boa noite com e embalavam meu sono. Sono que me permitia sonhar, pensar, imaginar como seria minha vida, hoje, se meu pai, aquele homenzarrão que eu não consigo amar menos, não tivesse ido tão prematuramente.

Obviamente não teria dado tanto valor à elas.

Obviamente já teria dado adeus à elas.

Ah, quantas noites passei olhando para elas. Elas, que sempre causaram uma certa inveja em quem as vias.

Agora elas se foram. Doeu meu coração. Não quis vê-las partir. Meus olhos se tomavam por lágrimas só de pensar que para vê-las novamente, seria um esforço tão grande, e caro, que talvez não valha a pena. Era necessário deixá-las ir.

Não sou o tipo de pessoa que me apega à bens materiais. Claro, existe algumas coisas que guardo com carinho, como uma boneca que meu pai me deu quando tinha uns três anos. Lembro que ele voltou de Manaus, e me encontrou sentada na poltrona do quarto dele. Ele me entregou aquela boneca, loura, com suspensório e blusa branca, boné jeans e uma trança. Diferente das minhas outras bonecas, nunca mexi na traça daquela. Está intacta, como original. Ela não é de plástico, nem de pano. É um material diferente, o que a faz mais especial.

Mas elas, que se foram, hoje estão escondidas por uma camada de placas de gesso. Há mais de vinte anos, aquele homenzarrão colou, ao redor, do meu lustre de anjinhos (que existe desde sempre) uma constelaçåo (aquelas estrelinhas fluorescentes), com direito a foguete, estrela cadentes e vários pontinhos de luz. Têm luas, saturno. Há quem acredite que ele fez, inclusive, algumas constelações. Depois de tanto tempo é incrível que elas ainda brilham. Hoje não, estão na escuridão. Eu acredito que ele tinha o poder de ler o céu. Aliás, ele sempre foi um homem do céu. Piloto por opção, vivia nos ares, vendo todos de cima. Acho que ele jamais se adaptaria à uma vida onde a gravidade manteria seus pés grudados no chão. Cada dia um céu diferente. Já pensou em poder assistir, toda noite, a lua brilhando ali, bem a sua frente? Já pensou ter seu escritório a mais bela das vistas?

Sempre que entro em um avião peço, a ele, sua proteção. Imagino ele como um gigante, brincando com o avião. Segurando com suas mãos enormes aquele brinquedo. Sempre pude confiar nele. Acreditem. Já que cheguei aqui, vou contar-lhe um caso. Tudo verdade, há testemunhas.

Quando fiz 15 anos, ganhei de minha mãe, uma viagem à Disney. Seria minha primeira viagem ao exterior, minha primeira viagem sozinha. Fui com amigos. Não era a primeira viagem de avião que eu ia, nunca tive medo, trauma. Na volta ao Brasil, ainda em Nova Iorque, senti uma sensação ruim, e não consegui controlar minha angústia. Não queria embarcar naquele avião. Os aeromoços comissários de bordo tentavam me acalmar falando em espanhol, o que me deixou mais nervosa! Não sei falar espanhol! Sentei e minhas amigas seguraram minhas mãos, disseram que não havia problema algum. O avião começou a taxiar (andar em direção à pista) e de repente houve uma freada brusca. O piloto ligou os auto falantes e anunciou “Senhores passageiros, por motivo de segurança, e excesso de peso, voltaremos ao terminal”.

Obrigado paizinho!

Bom, quando às minhas estrelas, dei ordem aos gesseiros que não as danificassem. Elas nunca perderam seu brilho. Hoje estão no escuro, mas vai que, no futuro, uma outra família, com uma criança apaixonada pelo céu, as descubra (literalmente) e também tenham seu sono embalados por elas, como eu.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Twinkle Twinkle

  1. Acho lindo toda vez que vc fala do seu pai e de todo esse amor que sente por ele. E quando vc fala da saudade, eu me sinto em casa. Essa eu conheço perfeitamente…
    Bjo e parabéns pelas belas palavras

  2. Que lindo lindo! Sabe, eu tenho horror às minhas sensações ruins. Porque eu simplesmente não falaria. Eu entraria no avião, morrendo de medo, sentindo que ia dar merda, mas não ia ter coragem de falar: não vou.
    Eu tenho certeza que seu pai te protege!
    Um beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s