Pipoca + Guaraná e filme

Fico super feliz quando um filme brasileiro, ainda que baseado numa estória fictícia, que se passa em uma favela, com muita violência, tráfico e etc. Mr. M, por exemplo, adora Tropa de Elite. Assistiu também o filme do ônibus 174 e outros tantos filmes daquele estilo.

Ai, discutindo com ele sobre os filmes brasileiros que tem maior publicidade internacional, me deparei com uma pergunta que corroeu meu pensar (lógico que não né?!).

Filmes ingleses. São só os cults que assistem? Fora os “clássicos” (Bridget Jones, 007, Harry Potter), quais outros não chegaram ao público “comum” e que valem a pena? Hein hein hein?

Para alguns, essa lista é cheia de filmes conhecidos, mas estou me baseando nos meus amigos, os filmes que eles já ouviram falar ou não.

(não vou fazer a sinópse, porque não sou obrigada porque sou péssima para essas coisas e não daria nada para eu SEM PERCEBER – apesar de reler o que escrevo umas 10 vezes – contar o ponto épico do filme)

– Billy Elliot: estória de um menino, filho de um empregado de fábrica machista, que troca as luvas do boxe pelas malhas do ballet.

– The Inbetweeners: Baseado na série de mesmo nome, é uma comédia que fez super sucesso na Inglaterra, apesar de receber apenas 70% de críticas postivias (this is england recebeu 93%). Trata-se sobre quatro amigos que formam do colégio, e como nos filmes americanos, uma “louca aventura está por acontecer”.

– A Papisa Joana (Pope Joan): Filme medieval, contado a estória da Papisa Joana, que é um certo tabu na Igreja Católica.

– Mandela – Luta pela Liberdade (Goodbye Bafana): Filme sobre o Mandela é sempre a must see. Este filme conta a estória do Mandela e do guarda de onde ficou encarcerado.

– Hot Fuzz (sem tradução): Comédia inglesa, ou seja, se você não entende o humor inglês, nem perca tempo, mas se você capta a sutileza (ou falta dela), vai rolar de rir.

– This is England (sem tradução): é um filme sobre os skinheads (e a cultura) no meado dos anos 80.

– The Scounting Book For Boys (sem tradução): Filme sobre dois amigos de infância (menino e menina), que escondem um grande secredo (muhaaa haaaa haaaa – risada do Dr. Abobrinha). Mr. M acha que é estranho e chato. Eu acho que é apenas estranho.

Life As We Know It

Ganhei um par de ingressos para uma sessão preview do filme Life As We Know It (É A Vida). O filme só será lançado na Inglaterra na sexta feira, então me senti a mais importante das mortais por poder assistir antes de quase todo mundo!

O filme tem Katherine Heigl (de 27 dresses – Vestida para Casar) como Holy, e Josh Duhamel (de Transformers, ou apenas marido da Fergie) como Eric Messer. Eles tem os melhores amigos em comum, que arranjaram um blind date para eles. Obviamente o blind date não deu nada certo. Esses amigos tem uma filha que é afilhada dos dois. Como uma boa comédia dramática holliwoodiana, tragédias acontecem e eles tem que tomar conta da criança sozinhos.

A estória é muito boa. Muito engraçado e tem, também, aqueles momentos que você finge que caiu um cisco no seu olho para poder deixar as lágrimas rolarem.

M. não estava muito certo quanto ao filme, pelo trailer falava que não deveria ser tão bom, mas mudou de idéia. Ou seja, se alguém que você chamou para ver o filme falar que parece um filme bobo, aposte uma caixa de cerveja que ele irá mudar de idéia. Realmente, o trailer não faz muito jus ao filme.

Preciso dizer que o bebê merece o Oscar! Fez com que as pessoas do cinema fizessem awwwnnnn toda hora!