Thames River Cruise

Enquanto rola uma festa junina aqui perto de casa, e o DeeJay só sabe tocar músicas antigas e funk de péssima categoria, resolvi escrever sobre um programinha divertido para se fazer em Londres, de preferência no verão.

Estamos oficialmente na alta temporada européia, já que, de acordo com o calendário maia eles estão no verão, aproveitemos o ar puro e quente da capital da Inglaterra e façemos um passeio diferente.

O passeio de barco pelo Rio Tames é uma visão diferente que a maioria dos turistas tem de diversos pontos turísticos de Londres. Você tem, por exemplo, a possibilidade de passar sob a London Bridge, de ter uma visão de um angulo privilegiado do Big Ben…

O roteiro que eu escolhi quando fiz esse passeio foi pegar o Catamaran em Westminster e descer em Greenwich. O dia estava ensolarado, bem gostoso. Aconselho que você faça esse passeio se não houver possibilidade de chuva! Acredite, não chove todo dia em Londres, da mesma forma que não faz sol todo dia no Rio de Janeiro.

O passeio demora um pouquinho, então se você está naquelas de passar 2 dias em Londres, eu realmente não recomendo o passeio de barco, pois ele toma uma boa parte do seu dia. Mas se você tem tempo folgado para explorar Londres (e outras cidades também), senta e anota as dicas!

– 2for1 voucher: esses vouchers 2for1 são uma mão na roda. Você compra um e ganha o outro, maaaaannnnssss você tem que apresentar o voucher ou o ticket de trem laranja (os tickets dos trens da national rail). Para pegar seu voucher, clique aqui.

– Picnic. O mundo capitalista funciona assim, se é um lugar restrito, as poucas alternativas de comida boa e barata, vão acabar sendo boa e cara. Leve uma mochila, com uma canga (ou cobertor xadrez), comes e bebes. Lembra daquelas excursões do colégio pro zoológico que você levava chips, refrigerante em lata, bala, chiclete, etc. Não compre lá, pois vai ser mais caro.

– Evite rolar pelo gramado morro abaixo, você pode atropelar algum turista francês fedido, que por algum motivo que só Deus pode explicar o motivo de tomar sol de roupas no meio do morro!

– Você vai estar em Greenwich, logo você vai querer uma foto como esta.

Foto do google images

Foto do google images

A fila será imensa, você vai ficar lá horas, disputando o espaço com um bando de turista (não que você não seja, mas eu me refiro mais ao turista tipo japonês com câmeras ultra poderosas), para uma, em teoria), simples foto em cima de uma linha. Lembre-se, a linha de Greenwich é grande, elá dá a volta em meio mundo, então aquele lugar onde todos estão tirando fotos não é o único. Ao descer as escadas, à sua esquerda (tem um portãozinho, que eu não pestanejei em abrí-lo) , no muro, a linha continua, pintada no muro e tudo, então, se você não quiser enfrentar a fila, é uma boa opção.

Foto google images

Foto google images

Espero que vocês aproveitem as dicas zúppppper úteis.

Anúncios

Cornuália, um país dentro da Inglaterra

O título é piegas. Propaganda de governo estadual que quer destacar as diferenças culturais presentes na região. Infelizmente não pude colocar outro título neste post senão este.Vou me segurar e evitar fazer piadinhas e piadelas que o nome nos remete.

A Cornuália (em Cornish kernow) é uma das nações celtas. Ainda tem presente uma culinária (pasties – espécie de pastel, cornish cream, cornish ice cream), a língua cornish, história…)

A Cornuália é um lugar lindo! De estradas estreitas que me fizeram soltar gritinhos de adolescentes histéricas diante dos Backstreet Boys. As estradas eram tão estreitas que, quando um outro carro vem em sua direção, você tem que torcer para que o outro motorista engate a ré (cara de paisagem, medo, ou cruzar os braços ajuda ao motorista a sua frente engatar a ré).

Então, a Cornuália, ou Cornwall, é um lugar que me apaixonei. Sempre fui fascinada pelo interior da Inglaterra, prefiro Chichester a Londres (minha cabeça será cortada em 5, 4, 3…), e Cornwall é um lugar de beleza ímpar, cultura exacerbada e praias infinitas.

Nossas paradas foram em Saltash, Padstow, Fowey, Truro.

Super indico!

Homenagem aos amigos de infancia

Dignissimos amigos: André, Alvaro, Daniel e Coruja,

Como bem sabem, estou na Inglaterra, e ao contrário do que possa parecer, não esqueci dos amigos. Aqueles amigos, de longa data, de infância.

Sempre me senti muito querida por vocês, sempre me senti meio que parte de uma turma que, aparentemente era TÃO diferente de mim. Aparentemente. Tá, vocês nunca me acompanharam numa micareta, ou nos meus shows de bandas pop. Sertanejo.. ui!!! Vocês vinham como uma aula de como a música tem dois acordes, e os bobões aqui (no caso eu) ficam babando pelos caras e músicas toscas, sem melodia ou letra profunda!

Ai, cara, acho que na verdade, vocês cansavam minha beleza hahahah!

Mas não tô aqui para falar que, no assunto música, vocês, TODOS, sem exceção eram um pé no saco! E olha que eu nem tenho um!

Então, voltando à Inglaterra… Existe aqui uma paixão comum entre todos nós. E não, não é cerveja, até porque, Alvaro afroxou-se e diz que só bebe whisky! A paixão a qual me refiro fez muita coisa nesse prédio aqui. Conhecem?

Então, quase todo mundo escreve o nome aqui.

E se vocês derem um zoom na foto, encontrarão minha pequena (mas muito carinhosa) homenagem a vocês! Jamais escreveria o MEU nome sem, PRIMEIRO, escrever o de vocês.

Beijos da amiga que tem a voz mansa, que dá até vontade de dormir (já vão se fazer 10 anos que você me falou isso hein André?!)

Ahhh escrevi o meu nome, e de mamys, que depois de 6 meses (SIM SEIS MESES) resolveu deixar comentário nos posts!

E eu, e mais quatro desconhecidos atravessando a rua, que nem os BEATLES. Ah desconhecidos e BRASILEIROS! Hahahahah

Aos leitores do blog quero dizer algumas coisinhas sobre Abbey Road.

Ao contrário do que a maioria imagina, Abbey Road NÃO fica em Liverpool. Fica em Londres (Estação St. John’s Wood – Jubilee Line, uma estação depois de Baker Street). Se você quiser uma foto como a minha, a la Beatles não vá no horário de pico (8 as 9 da manhã e 16 às 18). Os motoristas da região tem paciência ZERO e ficam buzinando e xingando o povo na rua.

Vá em Abbey Road se você for fã mesmo, porque fora tirar foto do Studio e da faixa no chão não há mais nada a se fazer. Não pode entrar no studio. Não vi nenhuma lojinha de souvenirs. Vi umas três ou quatro pessoas reclamando que só tinha isso. Nem a plaquinha da rua tem (oke, algum VANDALO IDIOTA roubou a placa da rua). Há 4 anos e meio que venho para a Inglaterra e essa foi a primeira vez que fui (oke, oke, parte disso é porque eu jurava que era em Liverpool. Doce engano).

– saindo da estação, identifique uma “banca de jornais”. Siga a rua (direção oposta da banca de jornais – salvo engano à direita). Ande por cerca de 2 quarteirões até que você vai chegar numa junction. Não tem erro. Vai ter gente no meio da rua tirando foto!